sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Desespero de angústia



Babel é uma jornada de montagem íntegra. Cortes precisos, mudanças de tom criteriosas e close-ups vorazes que desabam e fundam de forma apelante um autêntico império de sentidos levando a audiência afogar-se em desespero.

Poderemos desenhar inúmeras fronteiras num mapa, mas existirá sempre um elo de ligação comum entres os indivíduos; uma linguagem universal: a dor. O desespero agonizante do pai marroquino não necessitou de legendas, bem como o choro inconsolável de Amélia. A dor literalmente nua de Chieko é tão transparente quanto a frustração cruciante de Richard.

Um mestre na narrativa não linear, Iñarritu dirige como se fosse o cotidiano, apresentado todos os dias nos jornais e revistas semanais, pouco importasse se a realidade ultrapassará a linha da ficção. Isso é nítido ao ver Brad Pitt interpretando como se fosse um homem comum, deixando de lado todas suas glórias como um dos mais sofisticados atores de Hollywood.

E percebam, é um filme que o protagonista aparece diversas vezes, da sua origem à sua destruição; um objeto intrinsecamente ligado a todos os personagens: a arma. Ele modifica a vida de cada um, marcando – numa relação causa e efeito -  o destino de todos os personagens.

Assim, temos uma obra mestre que fala ao indivíduo do século XXI, sem rodeios nem excessos, como se transforma a sociedade que estamos construindo. 



FICHA TÉCNICA

Babel (2006)

Diretor: Alejandro Gonzales Iñarritu

Roteiro: Guillermo Arriaga

Elenco: Brad Pitt, Cate Blanchett, Gael Garcia Bernal, Jamie McBride, Kôji Yakasho 

Trilha Sonora: Gustavo Santolalla
 
Duração: 142 min

2 comentários:

Aaron disse...

Thanks for the interesting information. This is a movie right? I agree with all of the points that you have placed.

olympic london accommodations

Verônica disse...

Olá,

Muito interessante a descrição de você fez sobre o filme, na época que saiu em cartaz até soube de seu lançamento mais só agora tive o interesse em assistir ao filme que possui um ótimo elenco por sinal.

Abraços,
Verônica